Policial

Uma em cada 3 vítimas denuncia

Cada vez mais as mulheres denunciam já na primeira agressão (Foto: Aílton Santos )

Hoje, 6 de dezembro, é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, instituído pela Lei 11.489 de 2007, Cascavel não tem motivos para celebrar a data.

Apesar da diminuição de 19% nos casos registrados na Delegacia da Mulher de Cascavel, o número ainda é alto: 1.663 denúncias de violência. A estimativa é de que isso represente apenas um terço do número real.

De acordo com a delegada Raissa de Vargas Scariot, responsável pela Delegacia da Mulher, um fator positivo é que cada vez mais mulheres tem tido coragem de denunciar. “Até hoje atendemos vítimas que sofrem agressões por anos até terem coragem de denunciar, porém cada vez mais tem aumentado o número de mulheres que denunciam já na primeira agressão”.

A delegada explica que o aumento dos casos nos últimos anos não significa que a violência contra a mulher aumentou, mas que as denúncias sim. “O aumento de denúncias é resultado positivo de ações e divulgação por parte da mídia. Elas [vítimas] sentem e sabem que não estão sozinhas”.

Números

Do total de casos de agressão registrados pela Delegacia da Mulher de Cascavel até outubro deste ano, 306 são por lesão corporal, 14 por estupro, 144 por perturbação, 546 por ameaça, 493 por injúria e 160 denúncias por vias de fato, resultando em 1.663 boletins de ocorrência, 615 medidas protetivas expedidas, 741 inquéritos abertos e 79 prisões.

Ao todo, desde o início do ano, foram feitos 5.500 atendimentos a mulheres.

Medida protetiva

Um dos avanços no combate à violência contra a mulher foi o advento da medida protetiva, que aumenta o rigor aos agressores que não respeitam a ordem de se manterem afastados das vítimas. Na tarde de ontem, uma mulher foi até a delegacia de Cascavel solicitar a medida protetiva, cujo pedido já foi encaminhado à Justiça, que tem 48 horas para analisar o caso e decidir pela aprovação ou reprovação da solicitação.

A vítima sofreu agressões do marido na noite de terça-feira (4), em casa, no Bairro Nova Iorque. A polícia foi acionada e ao chegar ao local ainda flagrou o agressor em ação. Ele portava uma faca e tentou ferir os policiais, que atiraram e o atingiram de raspão no abdômen.

Ladair Eufrásio, de 42 anos, foi atendido pelo Siate e encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Tancredo.