Cotidiano

Tempestades repentinas podem se repetir por todo o fim de semana

Em Cascavel o vendaval deixou um rastro de destruição (Foto: Aílton Santos )

Foz do Iguaçu - As tempestades registradas em municípios da região oeste na noite de quarta-feira e a chuva de ontem, que não constavam nos mapas das previsões meteorológicas, podem ser um indicativo do que está por vir no verão que começa na próxima sexta-feira (21).

O fenômeno El Niño deve marcar a estação mais quente do ano com tempestades como as vistas nos últimos dias, que chegam rapidamente e provocam estragos. Elas não estão descartadas para hoje e o fim de semana.

Segundo o meteorologista do Simepar Fernando Mendes, os radares do instituto não captaram a ocorrência dos temporais na quarta-feira na região. “Eles ocorreram em alguns pontos, tanto é que uma estação do Inmet registrou ventos de 61 km/h por volta das 16h de quarta em Foz do Iguaçu”.

Segundo ele, esses temporais fora do mapa da previsão têm explicação lógica. A frente fria que agia sobre o Rio Grande do Sul encontrou no Paraná uma massa de ar mais aquecido em um dia em que os termômetros atingiam os 35ºC. No oeste, a presença de umidade acabou por desenvolver, muito rapidamente, as nuvens mais pesadas de chuva. “Essas são as características das chuvas de verão e não se pode descartar outras ocorrências como esta para os próximos dias, para esta sexta-feira e para o fim de semana”, afirmou o meteorologista.

Essa condição que paira sobre uma faixa do oeste recebe influência ainda um aglomerado de nuvens que originam esses temporais localizados. “E o vento forte está associado ao núcleo desses temporais. Foi o que atuou na região de Foz do Iguaçu, por exemplo”.

A chuva surpresa rendeu média de 20 milímetros de precipitação na região. Quem respirou aliviado foi o campo, que precisava de água para recuperar as lavouras de soja que têm sofrido com o excesso de calor e a escassez de água.

A previsão para hoje, segundo o Simepar, são para pancadas isoladas. Amanhã e domingo pode chover outros 20mm e deve seguir com chuva pelos próximos 15 dias com acumulado de cerca 150mm ainda neste ano. As temperaturas seguem elevadas com máximas acima dos 30ºC e mínimas não inferiores a 20ºC até domingo.