Cotidiano

Temer quer retomar nova ponte Brasil-Paraguai

Brasília - O presidente Michel Temer (MDB) pretende incluir na previsão orçamentária do próximo ano recursos para a construção de uma segunda ponte na fronteira entre o Brasil e o Paraguai. O tema foi discutido segunda-feira (11) com o presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benítez, em audiência no Palácio do Planalto, em Brasília.

No encontro, segundo relatos de presentes, foi cogitada a possibilidade de remanejar recursos orçamentários da Itaipu Binacional para erguer a estrutura.

A construção da ponte entre as cidades de Foz do Iguaçu, no Paraná, e de Presidente Franco, no Paraguai, está travada desde 2014, quando foi realizada a licitação para sua implantação. Pelo acordo feito entre os dois países, o Brasil arcará com parte dos R$ 233 milhões previstos para a construção. Com limitações orçamentárias, contudo, o País ainda não liberou o valor.

Segundo Benítez, presidente eleito do Paraguai, além da segunda ponte, foi discutida com Temer a construção de mais três estruturas de interligação entre os dois países. “Elas são muito importantes e serão fundamentais para melhorar a nossa competitividade e nossa conexão. A última ponte construída entre o Paraguai e o Brasil foi feita há 53 anos, que é a Ponte da Amizade”, disse.

De acordo com ele, o projeto, apresentado ao governo brasileiro, é de erguer novas estruturas sobre os Rios Paraguai e Paraná nas cidades paraguaias de Hernandarias, Carmelo Peralta e San Lázaro.

“Nós falamos também de uma luta coordenada contra o crime organizado, como narcotráfico e lavagem de dinheiro. Tem de ter um esforço compartilhado para acabar com esse flagelo que ameaça a qualidade de nossas democracias”, disse Benítez.

O presidente eleito também informou que Temer confirmou presença em sua posse, marcada para 15 de agosto, em Assunção.