Educação

Tecnologia auxilia na aprendizagem de alunos da rede municipal

Escola Aloys João Mann é referência nesse assunto e comemora bons resultados
Crianças criam robôs com peças plásticas produzidas em impressora 3D (Foto: Fábio Donegá )

A tecnologia na educação contribui com a aprendizagem dos alunos da rede municipal de Cascavel. Por meio de aulas de informática e robótica, crianças têm oportunidade para novos conhecimentos e de preparação para o futuro.

A Escola Municipal Aloys João Mann é referência nesse assunto e foi a primeira a receber novidades. Desde 2015, os estudantes do 2º ao 5º ano do ensino fundamental têm pelo menos duas vezes na semana aulas de informática e robótica, que auxiliam na compreensão de outras disciplinas como a matemática.

Segundo o coordenador de Informática Educacional e Robótica, Marcel Kappes instituição de ensino tem um papel essencial nesse cenário. “Quanto mais o aluno tiver o poder de usar a tecnologia a seu favor, mais ele irá melhorar a sua vida e também o aspecto acadêmico de sua jornada. Porém, nem todos sabem estudar e pesquisar, e isso a escola que tem que ensinar”, explica o profissional.

As atividades de contraturno e até mesmo aplicadas durante as aulas regulares, servem para desenvolver o raciocínio lógico e a habilidade motora dos alunos. Por meio de montagem de peças plásticas produzidas em impressora 3D e da programação dos robôs criados, eles conseguem compreender como os objetos e sistemas do cotidiano funcionam, como por exemplo, os semáforos, sensores de movimento, postes de luz, entre outros.

Para o instrutor de robótica, Thiago Sodré, o objetivo desse projeto é fazer com que as crianças saibam se aperfeiçoar à tecnologia e lidar com situações do dia a dia, além de prepará-los para serem criadores de tecnologia e não apenas consumidores. “Eles observam, acompanham a produção dos robôs na impressora 3D, montam, ou seja, colocam a mão na massa para fazer”, ressalta o professor.

Competições e investimentos

Cerca de 90% das aulas do Projeto Educacional de Robótica são práticas e para manter esse trabalho e proporcionar aos alunos boa qualidade de ensino, a Secretaria de Educação investiu R$ 125 mil no setor e mais R$ 1,2 milhão na área da informática.

A dedicação, a responsabilidade, a vontade de aprender e o respeito com os colegas e professores permitem aos estudantes participar de congressos tecnológicos. Um desses eventos é o 15º Latinoware, que será realizado entre os dias 17 e 19 de outubro em Foz do Iguaçu.

De Cascavel 35 alunos poderão expor trabalhos e participar de competições. Entre eles está o estudante do 5º ano, João Gabriel da Silva, de 10 anos, que desde o começo do ano se prepara para a competição. “Gosto muito do projeto porque ele desenvolve a coordenação motora e o conhecimento sobre tecnologia. Adoro todos os eventos e acho muito importantes”.

Escolas que possuem o Projeto Educacional de Robótica:
Aloys João Mann;
Ceavel,
Dilair Silvério Fogaça,
Maria Tereza Abreu Figueiredo;
Profª Dulce Andrade Siqueira Cunha – Caic I;
Profª Dulce Perpetua Piorezan Tavares;
Terezinha Picoli Cezarotto;

As escolas Almirante Barroso, Emília Galafassi e Irene Rickli, também oferecem as atividades. Porém, precisaram temporariamente de uma pausa em função de reforma do laboratório e troca de instrutor de informática.

Segundo a Secretaria de Educação, há previsão de ampliar o atendimento em no mínimo mais seis escolas por ano.