Cotidiano

Sem luz e visitantes

Pistas ficam vazias principalmente à noite pela falta de iluminação (Foto: Aílton Santos )

A extensão do Parque Ecológico Paulo Gorski logo abaixo do Lago Municipal de Cascavel poderia ser uma opção a mais de lugar para a população praticar exercícios físicos e curtir momentos de lazer em meio à natureza.

Ao contrário disso, o espaço tem sido alvo de vandalismo desde a inauguração e afastado os visitantes. Mesmo no fim da tarde em um dia agradável para um passeio, poucas pessoas são vistas por lá.

E quando encontramos um visitante, o que ouvimos são críticas do parque. “O lugar está abandonado e poucas pessoas veem caminhar aqui somente à tarde, já que durante a noite não há iluminação”, comenta Cristiano de Freitas.

O município teve prejuízos durante as obras de revitalização em 2015, com o furto de fios de postes e após a instalação das estruturas de iluminação, contabilizou um gasto ainda maior. Somente em 2016 a prefeitura precisou pagar R$ 60 mil para substituição de 12 postes vandalizados.

Atualmente há uma estrutura danificada e praticamente todo o restante, apesar de não apresentar estragos, está sem a fiação. Por enquanto não há previsão para reparos na rede elétrica e estudos ainda deverão ser feitos para outras melhorias.

Sem manutenção

Pela pista construída para a caminhada serviços de manutenção como corte de grama parecem deixados de lado. A Secretaria de Meio Ambiente, no entanto, afirma que a limpeza total do local é feita uma vez ao mês e conforme demanda e que a próxima está programada para a semana que vem.

O que tem sido comum na extensão no “Lago II” é encontrar pessoas pescando, o que segundo a Secretaria de Meio Ambiente é proibido. “Só é permitida durante o evento "Pesca no Lago", que ainda não têm definida a data para a realização neste ano”.