Esporte

Seleção brasileira faz treino aberto à torcida em Sochi

Treino aberto foi limitado a presença de quatro mil pessoas em Sochi (Foto: CBF)

Sochi - A seleção brasileira fez seu primeiro treino em solo russo. Quatro mil pessoas nas arquibancadas acompanharam uma atividade por uma imposição da Fifa – determina ao menos um treino aberto para cada seleção e ainda impõe quando. O time de Tite trabalhou no CT em Sochi pela manhã e viu uma histeria por Neymar e até mesmo uma invasão de um torcedor em busca de uma selfie.

Dentro de campo, os atletas fizeram uma rotina mais física do que técnica e coletiva. Se reapresentando depois de um dia de folga após a vitória contra a Áustria, o elenco não teve a presença de Fred. Afastado desde o dia 7 após uma entrada de Casemiro, o volante fez trabalho à parte com os fisioterapeutas. Sua volta ainda é incerta.

O Brasil volta a treinar nesta quarta-feira, desta vez, sem a presença de torcida e com pouca abertura para a imprensa. No domingo, o time estreará no Mundial, às 15h (de Brasília), contra a Suíça, em Rostov.

Ontem, durante toda atividade, Neymar foi o mais ovacionado pela torcida. Em alguns momentos, o público se revezava e gritava também os nomes de Marcelo, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus. Mas a estrela do PSG era o jogador mais visado, inclusive, pela imprensa estrangeira.

Calor e carinho

Os quatro mil ingressos foram distribuídos principalmente a crianças de escolas da região, mas também pararam na mão de brasileiros que moram no país. Sob o sol que fazia os termômetros baterem quase 30ºC, eles não arredaram pé até o término das atividades. Os que ficaram até o fim e estavam nas arquibancadas foram presenteados com autógrafos e fotos dos ídolos. O mascote Canarinho Pistola, como já tem sido costume, também virou astro.