Cotidiano

Representantes de onze entidades e prefeitura apresentam resultados de 2018 em reunião

Em reunião de trabalho com entidades assistenciais Paranhos agradece parceria e busca mais um convênio com Itaipu
(Foto: Secom)

O prefeito Leonaldo Paranhos, o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior, e representantes de onze entidades assistências que recebem recursos municipais  através de chamamento público , estiveram reunidos nessa terça-feira (15), para apresentar os resultados dos trabalhos e ações desenvolvidos em 2018, discutir a implantação de um projeto de instalação de energia solar em todas as entidades inscritas no Conselho Municipal de Assistência Social, e também dialogar sobre a reposição inflacionária dos repasses já realizados.

De acordo com levantamento, feito pela Seaso (Secretaria de Assistência Social), mensalmente, são consumidos R$ 30 mil em energia elétrica pelas entidades. A intenção é viabilizar junto a Itaipu Binacional uma parceria para que sejam instaladas placas fotovoltaicas nestas entidades para captação da luz solar e a consequente produção de energia limpa, gerando uma economia significativa. Um exemplo positivo desta parceria, é a geração de energia na Apofilab (Associação de Portadores de Fissura Lábio Palatal de Cascavel), onde a hidrelétrica financiou a instalação das placas, reduzindo consideravelmente os gastos com energia elétrica de R$ 1,2 mil para R$ 112,00 por mês. 

Ainda durante a conversa com os representantes das entidades Abrigo São Vicente, Acadevi, Acas, Adefica, Albergue Noturno, Apae, Apofilab, Cemic, Guarda Mirim, Provopar e Recanto da Criança, o prefeito Leonaldo Paranhos, já mantinha contato com Newton Luis Kaminski, diretor de Operações e Convênios da Itaipu, para saber da viabilidade de formalizar o convênio  com as entidades. "Ele já nos autorizou a fazer as demandas oficialmente, dizendo que tem interesse em ajudar as entidades e, por consequência, o Município de Cascavel", comemorou o prefeito.  

Para Hudson Moreschi "a parceria com A Itaipu fará com que as entidades deixem de investir em energia elétrica e possam focar ainda mais no atendimento que é o essencial".

Repasse de recursos

Outra demanda levantada pelas entidades durante a reunião com Paranhos, foi o aumento no repasse de recursos para manutenção dos atendimentos à população em situação de vulnerabilidade social em neste exercício. Sobre esta questão, Paranhos informou que "acabo de liberar aqui o mesmo reajuste da UFM (Unidade Fiscal do Município), porque foi o balizador que fizemos para os recebimentos das nossas taxas e impostos e acho justo o mesmo repasse ser feito às entidades".

Paranhos ainda destacou a importância do trabalho desenvolvido pelas entidades. "Muitas vezes as entidades se reportam à Prefeitura pedindo ajuda, mas na verdade somos nós que precisamos da ajuda das entidades, porque é um trabalho que foge da nossa condição. Se não fossem as entidades prestarem este serviço, era impossível atender a todos que necessitam de ajuda. Então, a gente faz esta reunião de início de ano, para agradecer todo trabalho realizado no ano passado e motivar o novo ano para que juntos possamos superar os desafios", concluiu Paranhos.