Cotidiano

Produção cascavelense, “A Saga” estreia hoje em rede nacional

Série irá ao ar em mais de 200 emissoras, incluindo TVs educativas e comunitárias

Cascavel - “A Saga: Da Terra Vermelha Brotou o Sangue”, uma produção cascavelense e também uma das melhores séries já feitas no Brasil, estreia nesta segunda-feira, às 23h, na TV Brasil e em mais de 200 emissoras, incluindo TVs educativas e comunitárias do País. Em Cascavel, o os telespectadores poderão acompanhar pela Catve e pela TV Educativa do Paraná.

Dirigida e produzida pelo visionário Manaoos Aristides, que também escreveu o roteiro, “A Saga” surgiu numa conversa com o então diretor da TV Tarobá, Jorge Guirado, que era fazer dramaturgia fora do eixo Rio/São Paulo com a intenção de colocar atores de renome nacional em contato com atores e figurantes de mais de 30 cidades do Paraná e Santa Catarina.

“Tudo isso aconteceu depois da década de 80, após deixar a Rede Globo, onde trabalhei durante sete anos como diretor e produtor, para aceitar o desafio de fazer televisão no interior do Paraná. Foi onde conheci o Jorge Guirado”, lembra Manaoos.

O projeto era a recém instalada TV Tarobá, uma afiliada da Rede Bandeirantes, que dava seus primeiros passos em Cascavel.

Início das filmagens

Manaoos sabia que o desafio era grande, mas as dificuldades o animavam ainda mais. As filmagens começaram em 1999: enfim nascia “A Saga”, a história de uma importante região do Paraná contada a partir de fatos que contribuíram para sua formação. Manaoos conta que fez o filme sem patrocínio algum.

“Fui bancando com recursos próprios. Não tive um centavo de financiamento ou apoio cultural privado ou oficial. Vendi carro, casa, terrenos, tudo o que havia construído em termos de patrimônio para realizar um sonho”, relembra.

Em valores atuais, o custo da produção está estimado em cerca de R$ 2 milhões.