Cotidiano

Militares solidários

(Foto: Fábio Donegá)

Mais de 140 recrutas do 15º BLog (Batalhão Logístico) vão passar até o fim desta semana no Hemocentro de Cascavel. A atividade tem por objetivo desenvolver o espírito de amor e solidariedade ao próximo, além de manter estáveis os estoques de bolsas de sangue que, em épocas de baixas temperaturas, tendem a cair.

De acordo com o tenente Edson Borges, esta é a primeira experiência dos militares com a doação de sangue. “Todos os que estão aqui nunca doaram sangue antes, e além de contribuirmos com o Hemocentro, é uma maneira de fazer com que estes jovens, mesmo após saírem do quartel, permaneçam como doadores”, diz.

O recruta Luiz Gustavo Hensel, de 18 anos, comenta sobre a importância desta ação. “É uma forma de exercer a nossa cidadania, de ajudar ao próximo. É uma sensação muito gratificante”, afirma. O militar garante que vai continuar como voluntário. “Depois dessa experiência, sigo sempre como voluntário”, relata.

A sargento Gelci Aparecida Zys também aproveitou a oportunidade e se uniu aos recrutas. “Nunca havia alcançado o peso suficiente para doar sangue, e agora que consegui estou aqui. Ser voluntário significa estar consciente de como podemos ajudar as pessoas. Doar sangue é algo que precisamos fazer sempre, e não ver isto como uma obrigação”, explica.

Chamado urgente

 

Durante a paralisação dos caminhoneiros, os militares do 15º BLog atenderam um chamado urgente do Hemocentro. Borges conta que devido à dificuldade de locomoção nas rodovias, muitos voluntários que viriam de outras cidades não conseguiram chegar a Cascavel em decorrência dos bloqueios nas rodovias. “Desta forma, nos reunimos e viemos para cá para uma doação esporádica. Os estoques de bolsas de sangue estavam baixos e o batalhão fez sua parte para que voltassem ao normal”, comenta.