Cotidiano

Meio milhão a entidades

Apae é uma das entidades que estão aptas a receber recursos (Foto: Aílton Santos)

 

Chamamento público aberto pela Secretaria de Assistência Social de Cascavel prevê a liberação de até R$ 542 mil de recursos do FIA (Fundo da Infância e Adolescência) de 2017 para entidades não governamentais que atuam na promoção, na garantia e na defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Essa decisão foi aprovada na última reunião do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), que tem participação no processo de partilha. “O CMDCA tem sempre atualizado o valor em conta do recurso do FIA, aprecia, delibera, no entanto, não executa o chamamento”, explica a presidente do Conselho, Marília Coutinho, ao lembrar que isso cabe ao poder público.

O FIA Municipal tem em conta R$ 1,2 milhão. O montante de recursos provém sobretudo da destinação de parte do Imposto de Renda de pessoas físicas e jurídicas. O repasse ocorre somente por meio de chamamento público e aprovação de projetos das entidades.

Alguns certames, no entanto, são desertos e ainda há impasse quanto aos repasses. “O Conselho orienta que as entidades sempre verifiquem os projetos dialogando entre elas para solicitarem itens possíveis”, explica Marilia.

Pelo chamamento público em andamento, oito entidades estão aptas à partilha: Apae (Associação de Pais e Amigos de Excepcionais), Apofilab, Cemic (Centro de Estudos do Menor e Integração na Comunidade), Guarda Mirim, FAG, Gerar, Ciee e Recanto da Criança.

Divisões

Para programas/regime de orientação e apoio sociofamiliar são destinados financiamentos de dois projetos no valor máximo de R$ 80 mil. Também serão financiados cinco projetos a programas/regime apoio socioeducativo em meio aberto de até R$ 60 mil e R$ 82 mil para atendimento às famílias de origem e extensas com vistas à reintegração familiar.

Reportagem: Romulo Grigoli

Foto: AILTON SANTOS

apae _as

Legenda:

Apae é uma das entidades que estão aptas a receber recursos