Policial

Inquérito sobre morte de secretário será concluído até sexta

Após atingir a vítima na porta, a caminhonete parou sobre as arquibancadas do ginásio (Foto: Divulgação )

Assis Chateaubriand - A Polícia Civil de Assis Chateaubriand deu mais um passo na investigação da morte do secretário de Esportes do Município Elder Franzoii Coutinho, que foi atropelado na quinta-feira passada quando chegava ao Ginásio de Esportes Tancredo Neves, no Município de Assis. Até agora, sete pessoas foram ouvidas e mais uma testemunha ainda será interrogada.

Segundo a polícia, até esta sexta-feira a investigação será concluída e o inquérito encaminhado para o Ministério Público.

Conforme a Polícia Civil, as investigações revelaram que não foi um acidente, mas que Gilvane Bazanella teria atropelado Elder de propósito. Motivo: crime passional. Isso devido ao depoimento da esposa do acusado, a qual teria relatado um romance com a vítima, o qual teria sido descoberto por Giovane pelas mensagens que estavam no celular dela.

A polícia acredita que o crime tenha sido premeditado. De acordo com a polícia, as imagens das câmeras de segurança que ficam perto do ginásio mostraram que o motorista estava com a camionete nas proximidades e que teria esperado o secretário chegar para invadir o ginásio. Ele foi atingido quando abria a porta do ginásio. Com a força da colisão, Elder morreu na hora. A caminhonete parou perto da quadra de esporte e ainda atingiu duas crianças.

O motorista foi preso em flagrante por homicídio doloso - quando há intenção de matar - e também responderá por duas tentativas de homicídio já que, além de atingir o secretário, feriu as duas crianças que foram encaminhadas para atendimento hospitalar.

Conforme a polícia, o acusado preferiu ficar em silêncio durante audiência de custódia. Ele continua preso porque a Justiça decretou a prisão preventiva e permanece na carceragem de Assis Chateaubriand.

Após atingir a vítima na porta, a caminhonete parou sobre as arquibancadas do ginásio