Policial

Foi pra Londrina

Jovem teve 40% do corpo queimado por conta de uma explosão de um spray (Foto: Aílton Santos)

A jovem Juliana Rodrigues de Sena, de 20 anos, foi transferida na manhã de ontem para o Centro de Tratamento de Queimados de Londrina. Juliana foi vítima de uma explosão no domingo (3) em Catanduvas. Segundo os socorristas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), ela manuseava um spray quando o recipiente acabou explodindo.

Ela teve 40% do corpo queimado e, por conta da gravidade dos ferimentos, foi encaminhada pelo helicóptero do Consamu (Consórcio Intermunicipal Samu Oeste), do Paraná Urgência ao Hospital Universitário de Cascavel.

No HU Juliana ficou internada por dois dias até que seu quadro se estabilizasse e a Central de Leitos da 10ª Regional de Saúde conseguisse uma vaga para ela em um centro especializado.

De acordo com o médico do Samu, Rodrigo Nicácio, Juliana está consciente e estável. “Este é o segundo transporte de grande queimado para Londrina em menos de uma semana. O primeiro caso foi de um paciente de Campo Bonito, vítima de choque elétrico. Neste caso, por conta das más condições meteorológicas, o paciente foi via terrestre”.

Conforme Nicácio, o tempo de voo estimado é de 90 minutos. “Já quando o transporte é feito via terrestre ele se estende para seis horas. No caso da paciente, médico e enfermeiro de bordo manterão assistência à paciente com hidratação, analgesia e controle dos sinais vitais”.

Mais seis meses

Pelo menos mais seis meses. Este é o tempo que deve demorar para que a Ala de Queimados do Hospital Universitário de Cascavel saia em fim do papel. A obra já era para ter sido concluída em agosto do ano passado, mas até agora nada.

De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Universitário, a licitação da segunda etapa da obra aconteceu na semana passada e a N Dalmina Construtora foi a vencedora. A licitação precisa ser homologada e, assim que seja assinado o contrato, começa a correr o prazo de seis meses para a entrega da obra.

Essa etapa contempla os aparelhos de ar condicionado, forros, acabamentos e geradores de energia. Durante a licitação o secretário estadual de assuntos estratégicos e ex-prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, garantiu que o Governo não vai atrasar os repasses de verba.

Ainda segundo a assessoria, ao longo dos seis meses para a finalização da obra, que começou a ser feita ainda em 2014, representantes do Hospital Universitário buscam articulação política junto ao governo para a contratação de servidores e compra dos equipamentos de saúde para que a Ala de Queimados funcione.