Política

Ex-vereador terá que devolver R$ 325 mil à Câmara de Cascavel

(Foto: Reprodução)

O juiz Eduardo Villa Coimbra Campos, da Vara da Fazenda Pública de Cascavel, condenou o ex-vereador Roberto Magalhães Pereira, o Robertinho Magalhães, a devolver à Câmara de Vereadores R$ R$ 325.613,29 os valores pagos como salário para três assessores entre janeiro de 2009 e dezembro de 2012. Além de ter que ressarcir os cofres públicos, ele teve os direitos políticos cassados por cinco anos e não poderá contratar com o poder público, nem ser beneficiado por incentivos fiscais.


A ação de improbidade administrativa foi movida pelo Ministério Público que acusou Magalhães de desviar os assessores para atividades externas fora do gabinete parlamentar. À Justiça, o ex-vereador denominou os servidores como “assessores de campo”, mas para o MP eles circulavam pelos bairros da cidade anotando reivindicações da população com a finalidade de promoção eleitoral.
Na sentença, o juiz diz que “há prova suficiente nos autos de que o autor atuou com inequívoco dolo de se autopromover a custas do trabalho de servidores públicos, causando deliberadamente prejuízo a Administração Pública lato sensu e ao Poder Legislativo Municipal em específico, o qual foi privado do trabalho daqueles que atendiam os interesses pessoais do ora processado”.
A reportagem ainda não conseguiu localizar o ex-vereador Robertinho Magalhães para comentar sobre a condenação.
Cabe recurso da decisão.