Cotidiano

Doações de órgãos subiram 31% de janeiro a julho

Curitiba - De janeiro a julho deste ano, o Paraná alcançou a marca de 324 doações de órgãos. No mesmo período do ano passado, foram 246 doações. Uma alta de 31% comparando os períodos.

Além de melhorias no sistema de captação, e do uso de frota aérea e ambulâncias para o transporte de órgãos, o Sistema Estadual de Transplantes organiza e oferece capacitação profissional às equipes envolvidas no processo de identificação de possíveis doadores, abordagem das famílias, captação de órgãos e conscientização da população sobre a importância da doação.

Levantamento da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos) mostra que o Paraná conquistou o primeiro lugar em doação de órgãos no primeiro trimestre de 2018, com 44,2 doadores efetivos a cada milhão de habitantes. No mesmo período, o Estado ficou em primeiro lugar em transplantes de rim e terceiro lugar em transplante de fígado.

Para o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, o resultado evidencia qualidade do trabalho desenvolvido no Paraná em relação à doação de órgãos. “Além de um sistema de captação e transporte de órgãos organizado, contamos com excelentes profissionais como a equipe do Hospital Bom Jesus, capacitados a conversar com as famílias dos possíveis doadores com sensibilidade que o assunto merece”, disse.

 

Hospital Bom Jesus é homenageado

A Secretaria de Estado da Saúde homenageou na quinta-feira o Hospital Bom Jesus de Toledo pelo empenho da comissão de procura de órgãos na sensibilização das famílias de possíveis doadores. A cerimônia aconteceu na sede do hospital e contou com a presença do secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi.

Acompanhado da coordenadora do Sistema Estadual de Transplantes, Arlene Badoch, o secretário entregou um diploma de agradecimento pelos serviços realizados pelos profissionais, que têm conseguido resultado 100% positivo na abordagem das famílias de possíveis doadores. No último mês de julho, todas as 13 abordagens feitas pela equipe resultaram no consentimento das famílias para a doação.

Recursos

Ainda em Toledo, a Secretaria da Saúde repassou R$ 13,7 milhões para aquisição de equipamentos e estruturação do novo Hospital Regional de Toledo. Conforme projeto, o hospital deve contar com 88 leitos, sendo dez de UTI, oito de observação e 70 gerais.

“O novo Hospital Regional de Toledo vai reforçar o atendimento à saúde no oeste paranaense, facilitando o acesso da população aos serviços do Sistema Único de Saúde. Trata-se de uma obra importante para a região, que vai beneficiar milhares de paranaenses”, disse Nardi.

A previsão é que o hospital seja entregue até o fim de 2018. Após a inauguração, o hospital receberá anualmente R$ 10,9 milhões do Estado como apoio de custeio.