Cotidiano

Cônsul americana conhece projetos de direitos humanos

Curitiba - Projetos desenvolvidos pelo governo do Paraná de garantia dos direitos humanos foram apresentados à vice-cônsul dos Estados Unidos, Ashley Bartlett. Ela participou de uma reunião nessa terça-feira (10), no Palácio Iguaçu, em que foram mostradas as ações do Estado em áreas como o enfrentamento ao tráfico de pessoas, o atendimento a imigrantes, refugiados e apátridas e os programas de atenção a crianças, adolescentes e idosos.

Ashley Bartlett veio ao Paraná conhecer o cenário político do Estado, a presença feminina neste espaço e as iniciativas do governo que visam à garantia dos direitos humanos, relacionadas a áreas como o combate ao tráfico de pessoas, ao trabalho escravo e à violência doméstica e policial.

Dentre os projetos destacados está o Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Estado do Paraná (NETP/PR), responsável por prevenir, articular e planejar ações para o enfrentamento ao tráfico de pessoas na esfera estadual. O núcleo é coordenado pela Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça.

Outra frente de atuação apresentada à vice-cônsul foi o Centro Estadual de Informações Para Migrantes, Refugiados e Apátridas (CEIM), espaço criado em 2016 para orientar e fornecer apoio às pessoas que vêm de outros países. O centro conta, desde o início deste ano, com uma agência do trabalhador voltada exclusivamente aos migrantes e refugiados, garantindo que encontrem trabalhos formais e que tenham seus direitos garantidos.

De outubro de 2016 a maio de 2018 foram feitos 4.694 atendimentos e 1.391 cadastros no CEIM. As pessoas que passaram pelo centro são de 41 nacionalidades, sendo 985 haitianos, número principal de cadastros. Os venezuelanos somam 68 cadastros.