Cotidiano

Campo abre porteira para a energia solar na região

Profissionais e produtores participam de encontro sobre energia solar na Areac (Foto: Divulgação )

Cascavel - Com projeções cada vez mais altas sobre o custo da energia elétrica, produtores da região oeste começam a abrir suas portas para as vantagens oferecidas pela utilizado de energia solar na agricultura. Para falar sobre o assunto, a Areac (Associação Regional dos Engenheiros Agrônomos de Cascavel), reuniu produtores e profissionais para mostrar como é possível gerar energia limpa na propriedade, por intermédio das placas fotovoltaicas.

As explanações foram feitas pelo diretor-executivo da BioWatts, Pedro Tochetto, o engenheiro eletricista Vitor Hugo Cordeiro Teixeira e o médico veterinário, Moacyr Monteiro. Para apresentar as linhas de financiamento para implantação do sistema, esteve presente o engenheiro agrônomo Leandro Capuzzo, da Caixa Econômica Federal.

O presidente da Areac, engenheiro agrônomo Francisco Justo Júnior, disse que o contato inicial ocorreu durante o Show Pecuário. “Gostamos da ideia e resolver dividir com produtores e profissionais nesta palestra”, salientou.

A captação de energia solar já começa a ganhar adeptos na região, inclusive em propriedades com aviários, pecuária de leite e grandes empresas, como a Primato, em Toledo, que consegue uma redução considerável de seus gastos com energia elétrica e simultaneamente, faz a sua parte na conscientização e preservação do meio ambiente. Pelo projeto, as placas fotovoltaicas serão instaladas como cobertura de uma enorme passarela e para proteger os veículos no estacionamento.

O engenheiro eletricista Vitor Hugo mostrou um gráfico da evolução do uso de energia solar no Brasil. “Em 2012, tínhamos apenas três conexões no País e hoje, esse número já saltou para 13 mil com chances de chegar em 2015 com mais de um milhão de conexões”, destacou.