Policial

Armamento poderia abastecer famílias de presos de Catanduvas

Armas de uso restrito foram trazidas à delegacia da PF de Cascavel (Foto: Aílton Santos)

Catanduvas - Duas pistolas de calibre 9 milímetros e quatro carregadores, um fuzil calibre 5.56 com mais cinco carregadores, além de 506 munições do calibre 5.56, 169 munições de calibre .40 e 98 munições do calibre 9 milímetros. O carregamento de armamento restrito e pesado foi apreendido pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) no posto de Catanduvas na tarde de ontem.

O motorista de 24 anos de idade, que não teve o nome divulgado, disse que pegou o armamento em Medianeira e o levaria para Curitiba.

Contudo, a polícia suspeita de outro destino: essa carga toda seria entregue a familiares de presos que estão na Penitenciária Federal de Catanduvas, considerados de alta periculosidade. Isso porque, na região, familiares de presos moram provisoriamente e têm o benefício da vulnerabilidade de segurança na rodovia estadual, que dá acesso fácil à cidade.

O material foi encaminhado à Polícia Federal e, segundo a PRF, é a investigação da PF informará qual a origem das armas e para onde elas seriam encaminhadas.

“Temos um aumento muito grande de ocorrências e há um esforço da PRF para tirar esses materiais de circulação e identificar as quadrilhas que usam as rodovias para transportar drogas, armas e contrabando. Materiais que, se não fossem tirados de circulação, resultariam em uma violência que não dá para mensurar”, explica o chefe da delegacia da PRF em Cascavel, Ricardo Schneider.