Policial

Apreensões na fronteira crescem 68% no semestre

Em seis meses foram apreendidos cerca de 24 milhões de maços de cigarros na fronteira (Foto: Receita Federal )

Operações desenvolvidas na região de fronteira e baixa do dólar determinaram aumento nos valores

Foz do Iguaçu - A Receita Federal de Foz do Iguaçu divulgou ontem o balanço das apreensões de mercadorias e veículos realizadas no primeiro semestre deste ano. Segundo dados da Receita foram US$ 57,6 milhões (R$ 196 milhões), valor 68% maior do que no mesmo período do ano passado, quando o total apreendido foi de US$ 34,3 milhões. As apreensões se referem ao material interceptado na área lindeira ao Lago de Itaipu, entre Foz do Iguaçu e Guaíra.

Os produtos com o maior número de apreensões são cigarros, eletrônicos, produtos de informática e veículos, que correspondem a mais de 85% do total. No comparativo com 2016 houve um aumento de 194% nas apreensões de eletrônicos e 75% de cigarros. E é justamento o cigarro que merece destaque especial. Conforme a Receita, o cigarro representa sozinho quase 60% do total das apreensões, quando foram interceptados pelo setor de segurança pública cerca de 24 milhões de maços em 2017 contra 13,7 milhões ano passado.

O crescimento, de acordo com auditores da Receita Federal de Foz, ocorreu por conta das operações que estão sendo realizadas na área de fronteira, como a Operação Muralha, Fronteira Integrada, dentre outras.

Além das mercadorias e dos veículos, foram entregues à Receita Federal de Foz do Iguaçu 2,9 toneladas de maconha; 3,31 quilos de cocaína; 28,5 quilos de haxixe e 15,2 quilos de crack; 1.188 munições e 35 armas.

Confira reportagem especial sobre contrabando e tráfico nas páginas 6 e 7 desta edição.