Policial

Tentativa de homicídio: Polícia Civil de Toledo investiga atentado contra agente penitenciário

O serviço de inteligência da PC já tem informações dos suspeitos do crime
Rogério e sua esposa Renate foram atingidos por tiros enquanto estavam em uma comunidade espírita (Foto: Leo Silva / Radar BO)

A Polícia Civil de Toledo investiga um atentado contra o agente penitenciário Rogério Oscar Werkhauser, de 49 anos, e sua esposa, Renate Maria Preussler, de 62, na noite de terça-feira. Segundo informações da polícia, eles estavam em uma sociedade espírita na Vila Boa Esperança. Em Toledo, quando elementos armados chegaram ao local, e por uma fresta na porta, efetuaram vários tiros contra o casal.

Rogério foi atingido por dois disparos no ombro, um no abdômen e outro nas costas e Renate no braço. Em estado grave, com risco de morte, Rogério passou por procedimentos cirúrgicos e permanece internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Bom Jesus em observação por pelo menos 72 horas, tempo em que o quadro clínico precisa ser estabilizado. A esposa dele não corre risco de morte.

Conforme a assessoria de imprensa do Depen (Departamento Penitenciário do Paraná), Rogério é agente penitenciário desde 2008 e está lotado na PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel).

O O Paraná questionou o Depen sobre uma possível causa para o atentado, dentre elas a constante transferência de presos nos últimos dias da cadeia de Toledo para a PEC ou se havia contra o agente algum procedimento administrativo, fato não informado pelo Depen. Conforme a assessoria, os possíveis motivos para o atentado são investigados pela Polícia Civil de Toledo.

Dentre as linhas de investigação da Polícia Civil, que já tem a identificação de dois suspeitos do crime, estariam as mortes de agentes federais ocorridas nos últimos meses em Cascavel: Alex Belarmino, ocorrida em setembro do ano passado, quando ele se deslocava para o Presídio de Segurança Máxima de Catanduvas e foi encurralado e executado por criminosos na Região do Lago; e a psicóloga do Depen Federal, Melissa Almeida, ocorrida no dia 25 de maio deste ano, quando ela chegava em casa com o marido, o policial civil Rogério Ferrarezzi, que também foi baleado. Este fato ocorreu no Bairro Canadá, em Cascavel.O marido da psicóloga sobreviveu.

Ainda na noite de terça-feira, um Corsa, com registro de roubo e placas de Cascavel que teria sido usado pelos criminosos, foi encontrado incendiado na BR-163, próximo ao Rio Guaçu, em Terra Roxa. Ontem pela manhã, uma motocicleta, suspeita de ter sido usada na fuga dos atiradores, foi encontrada no mesmo bairro onde aconteceu o atentado.

Fechadas

De acordo com a assessoria de imprensa do Depen, as penitenciárias de todo o Estado estão fechadas desde ontem por 48 horas. Nesse período não está autorizada a movimentação de presos para banho de sol, nem mesmo atividades de ensino e de trabalho. A medida é considerada de praxe em situações que fujam da normalidade envolvendo o sistema prisional.

Preso morto

Um preso, identificado como Paulo Henrique Floriano foi encontrado morto ontem, dentro de uma das celas da PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel). Segundo agentes, ele estava sentado, com lençóis enrolados no pescoço e amarrado em uma estrutura de concreto, indicando suicídio por enforcamento.